Bel Drummondianas

#TardesMusicaisEmCasa
Bel Drummondianas

#TardesMusicaisEmCasa | Bel Drummondianas

Sábado, 15 de maio, das 16h30 às 18h

Gratuito

Pelo YouTube

*Imagem: Mariana Poema

João Sobral e Davi Caldeira homenageiam Belchior e Carlos Drummond de Andrade no concerto Bel Drummondianas.

A Casa Museu Ema Klabin retoma sua programação musical, Tardes Musicais, em 2021 com um novo formato.

#TardesMusicaisEmCasa é o modo que encontramos de proporcionar ao público mais amplo possível a sensação de assistir a um belo espetáculo numa tarde de sábado, no nosso maravilhoso jardim pensado por Burle Marx.

Seguindo a temática anual Outras Narrativas, aqui pretende-se conjugar sistemas de comunicação que costumamos compreender como isolados em sua totalidade: escrita, som, gesto, fala. Neste sentido, a escrita é o próprio processo de transformação da fala, mas uma poesia também pode ser o momento em que uma palavra canta.

Belchior, em 2004, musicou 31 poemas de Carlos Drummond de Andrade. Pintou também 31 gravuras com o rosto do poeta num projeto de revista brasileira. O resultado, um CD duplo e as lâminas contendo as gravuras, do tamanho de um LP, teve tiragem de 10.000 exemplares. O número 31 refere-se singelamente ao dia do aniversário do poeta e grande pensador brasileiro do século passado: 31 de outubro.

Para homenagear então estes dois ícones da cultura brasileira, o Concerto Bel Drummondianas elaborado por João Sobral e o violonista Davi Caldeira, apresenta um punhado dessas canções.

Com belos arranjos de violão este show é um passeio pela poesia e música brasileira enaltecendo e revivendo Carlos Drummond de Andrade e Antônio Carlos Belchior!

Repertório
  • Sentimenal
  • Perguntas em forma de cavalo marinho
  • Rosa Rosae
  • Ainda que mal
  • Cota Zero
  • Pequeno Mapa do Tempo
  • Galos,Noites e Quintais
  • Na hora do Almoço
  • Procuro uma alegria
  • Lagoa
  • Poesia
  • Toada do amor

João Sobral

João Sobral é brasileiro, um jovem artesão no ofício e a serviço do som, constrói ritmos, melodias, canções e instrumentos musicais. Seu repertório vai do lúdico ao índigo em experimentações de texturas que transitam entre o acústico e o eletrônico. Das influências às afluências dos grandes artistas brasileiros e das singularidades regionais do país vai também do folclórico ao contemporâneo. Do Brasil para o mundo, sua obra chega em Londres pelo pesquisador musical especialista em música brasileira e Dj Gilles Peterson.

Davi Caldeira

Violonista, compositor, percussionista, nascido em Santo André, iniciou seus estudos de música com o multi instrumentista Daniel Caldeira e com os violonistas Conrado Gmeiner, Fernando de La Rua, Alessandro Penezzi, participou de diversos workshop com importantes violonistas flamencos espanhóis pelo instituto cervantes, dentre eles Jose Manuel Leon, Agustin de La Chica, Dani de Morón e Javier Conde. Em Belo Horizonte durante dois anos teve duas vivências distintas e importantes, primeira desenvolvendo o projeto Povera com o percussionista Daniel Othechar musico singular que tem como linguagem mãe a música africana, segunda aprofundando-se na linguagem rítmica com mestres do ritmo espanhóis e brasileiros dentre eles dois mestres sevillanos, Torombo Soarez e ``el Bobote`` e os percussionistas brasileiros Roberto Angerosa e Luciano Katib.

Relacionados

Outras Narrativas

Orquestra Mundana REFUGI

Ricardo Baldacci Trio