Acervos do Movimento Negro em São Paulo

→ Um olhar para os registros da luta negra

Palestra | Acervos do Movimento Negro em São Paulo: Um olhar para os registros da luta negra

Fernanda dos Anjos Casagrande

Quarta-feira, 14 de outubro das 17h às 18h45

Gratuito

Online Youtube, link será enviado com 30 minutos de antecedência

Sem limites de vagas

Imagem: registro de acervo. Créditos: Fernanda do Anjos Casagrande

A palestra visa expor e difundir o processo da pesquisa de Fernanda dos Anjos Casagrande, na área de ciência da informação, que aborda a guarda e a preservação de documentos da luta negra em instituições de custódia na cidade de São Paulo.

Serão discutidos três conjuntos documentais: a coleção Jornais Negros, localizada no Instituto de Estudos Brasileiros da USP; a coleção Imprensa Negra, presente no Arquivo Público do Estado de São Paulo; e o Fundo Clóvis Moura, sob a guarda do Centro de Documentação e Memória da Unesp.
As conexões entre esses acervos, e suas características, estarão em pauta.

Fernanda falará sobre a dispersão de documentos, a proliferação de cópias compartilhadas entre instituições, as edições fac-similares, a fragmentação e as iniciativas de difusão por meio digital, considerando o contexto de produção dos documentos: ações de protesto, contestadoras e reivindicatórias.
A reflexão sobre o registro documental no contexto da diáspora negra, feita pela pesquisadora, relaciona-se com o esclarecimento sobre a desumanização e com a resistência ativa que inúmeros povos mantiveram ao longo dos séculos para fazer valer sua dignidade e autonomia.

Ao abordar documentação e memória, Fernanda aprofunda a análise da composição dos acervos do movimento negro e a sua importância para a sociedade, de forma a recuperar a informação e trata-la condizentemente, como um saber, como luta e como parte da constituição da história brasileira.

“A trajetória desses documentos ajuda a contar a história do movimento negro e a refletir sobre como se deu a construção de um discurso estereotipado de subalternidade e passividade da população negra. As histórias desses acervos ajudam a desconstruir essa ideia”
Fernanda dos Anjos Casagrande

Público-alvo

Pesquisadores na área de ciência da informação, historiadores, cientistas sociais, pesquisadores e interessados em geral.

Fernanda dos Anjos Casagrande

Mestra em Ciência da Informação pela ECA - Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Graduada em História pela Universidade Estadual Paulista, campus de Assis, e especialista em Gestão Arquivística pela Fundação Escola de Sociologia e Política. Atua em organização e análise de acervos documentais e em pesquisa na área de História do Brasil.

Relacionados

#CasaMuseuConversas

#PartilhasPoéticas

Poéticas da restrição