Para vestir o sagrado: iberismos e africanidades na Bahia

Palestra
Para vestir o sagrado

→ Iberismos e africanidades na Bahia

Palestra | Para vestir o sagrado: Iberismos e africanidades na Bahia

Raul Lody

Sábado, 23 de outubro, das 11h às 13h

Gratuito ou contribuição voluntária

150 vagas por ordem de inscrição

Plataforma Zoom

Com intérprete de Libras

Imagem: Caboclinho, Carnaval 2011, Foto de Jorge Sabino

A palestra “Para vestir o sagrado” tem como objetivo interpretar as indumentárias das baianas dentro de uma rede de significados sociais, culturais, estéticos e religiosos localizando-as na sua dimensão patrimonial de gênero no âmbito afrodescendente.

Com isso, destacaremos a organização e o conceito social da consagrada indumentária da baiana, elaborada a partir de elementos islâmicos e das joalherias ibéricas.

Consideraremos, ainda, os elementos visuais da indumentária de baiana que dialogam com as máscaras, os penteados, os utensílios de couro e as fibras naturais da África ocidental, e como tudo isso integra um entendimento do significado de vestir e da definição dos papeis sociais da mulher.

As manifestações estéticas afrodescentendes, bem como, as suas conexões com as matrizes ibéricas nas indumentárias femininas serão interpretadas por meio da leitura etnográfica.

“Vestir o sagrado” investigará as conexões com as memórias ancestrais que estão até hoje no cotidiano e nas festas, principalmente na construção do pertencimento a uma tradição afro-ibérica.

 

A exposição Ema e a moda no século XX: as roupas e a caligrafia dos gestos tem apoio cultural do Governo do Estado de São Paulo, por meio do ProAC ICMS da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, e patrocínio da Klabin S.A. 

A programação cultural integra o projeto Digitalização da Coleção Ema Klabin, que contou com o apoio da plataforma Benfeitoria e da Sitawi, no âmbito do edital Matchfunding BNDES+ 2020.

Público-alvo

Profissionais de moda, de design, de história, de arte, de sociologia, de antropologia, de museologia e interessados em geral.

Raul Lody

Raul Lody é antropólogo, museólogo, escritor e ilustrador. Curador das Fundações: Gilberto Freyre (Recife); Pierre Verger (Salvador). Tem seu trabalho concentrado nas áreas de etnoestética africana, arte popular brasileira e antropologia da alimentação. Publica desde 1974, onde reúne 86 livros, centenas de artigos e roteiros para cinema e vídeo.

Relacionados

Lançamento do Catálogo

Ecos do Modernismo

Ética e etiqueta