Olhares para além das dicotomias artísticas entre as artes ocidentais e não ocidentais

→ Dicotomias

Palestra | Dicotomias - Olhares para além das dicotomias artísticas entre as artes ocidentais e não ocidentais

Luciara Ribeiro

Quarta-feira, 20 de abril, das 19h às 21h

Gratuito ou contribuição voluntária de qualquer valor

95 vagas por ordem de inscrição

Plataforma Zoom

Imagem:
Autoria desconhecida.
Lenda etíope, núcleo de arte africana, séc. XX

Lenda etíope

A palestra Dicotomias tem como objetivo analisar os conceitos de modernismos e modernidades por meio das artes africanas, tomando a experiência da colecionadora Ema Klabin como fio condutor.

Como ampliar as oposições entre moderno e o tradicional, entre o “erudito” e o “popular” e entre suposta “primitividade” e “atualidade”?Como compreender os modernismos artísticos para além das narrativas dicotômicas entre as artes ocidentais e não ocidentais?

Através do estudo de objetos de artes africanas da Coleção Ema Klabin e de experiências expositivas dos chamados modernismos africanos presentes na Bienal de São Paulo, em suas primeiras edições, serão compartilhadas possíveis saídas para tais perguntas.  Estas investigações são promovidas com base em autores como Stuart Hall, Chika Okeke-Agulu, Rasheed Araeen e Salah Hassan.

Além de colecionadora, Ema Klabin teve notável presença em ações internas da Bienal de São Paulo, tendo participado do Conselho Administrativo da instituição. Tal aproximação nos instiga a pensar possíveis relações do seu olhar lidando concomitantemente com produções africanas vistas como tradicionais e modernas.

O que a experiência de Ema Klabin pode nos contar para além desta dicotomia? Como contar essas narrativas é um desafio a ser imaginado e compartilhado.

Público-alvo

Gestores, professores, pesquisadores, curadores, artistas, museólogos, interessados em história da arte, sociologia, história social, questões raciais, artes visuais e literatura.

Luciara Ribeiro

Luciara Ribeiro é educadora, pesquisadora, curadora e ativista. Interessa-se por questões relacionadas à descolonização da educação e das artes e pelo estudo das artes não ocidentais, em especial as africanas, afro-brasileiras e ameríndias. É mestra em História da Arte pela Universidade de Salamanca (USAL, Espanha, 2018), onde foi bolsista da Fundación Carolina, e pelo Programa de Pós-Graduação em História da Arte da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp, 2019), onde foi bolsista Capes. É graduada em História da Arte pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp, 2014) com intercâmbio na Universidade de Salamanca (USAL, Espanha, 2012). É técnica em Museologia pela Escola Técnica Estadual de São Paulo (ETEC, 2015). Foi assistente de curadoria da exposição ``Carolina Maria de Jesus, um Brasil para os brasileiros``, no Instituto Moreira Salles de São Paulo. Atualmente é docente no Departamento de Artes da Faculdade Santa Marcelina e co-curadora da Mostra de Arte da Juventude do SESC-SP.

Relacionados

Lançamento do Catálogo

Ecos do Modernismo