Entre bárbaros e civilizados

Entre bárbaros e civilizados

→ A questão do sacrifício humano durante a Antiguidade

Palestra | Entre bárbaros e civilizados: a questão do sacrifício humano durante a Antiguidade

Yves Rolland

Quarta-feira, 18 de maio, das 19h às 21h

Gratuito ou contribuição voluntária

95 vagas por ordem de inscrição

Plataforma Zoom

Imagem: Sacrifice humain sur un dolmen. Gustave Gautherot, Histoire de France, Tome I, Paris (Maison de la Bonne Presse), 1934.

Quem é bárbaro e quem é civilizado? Esta palestra propõe analisar a oposição civilizado/bárbaro, através do exemplo do sacrifício humano durante a Antiguidade.

Os romanos testemunharam tal prática pelos povos ditos “bárbaros”, como os gauleses. Apesar disso, um exame mais atento das fontes literárias, cruzado com os dados arqueológicos, abala completamente esses dados, revelando que os ritos celtas foram mal interpretados pelos autores romanos.

Além disso, apresentar o outro como “bárbaro” autoriza quem emite esse juízo a se posicionar como “civilizado” e isso justifica conquistas, um mecanismo que se repetiu durante toda a História.

De maneira surpreendente, as fontes indicam que os próprios romanos praticaram ritos que hoje poderiam ser chamados de sacrifícios humanos.

Público-alvo

Estudantes, pesquisadores, profissionais, interessados em História Social e cultura

Yves Rolland

Yves Rolland é doutor em Arqueologia pela Université Lumière, Lyon (França). Graduado em História pela Université Pierre Mendès France – Grenoble. Participou de escavações arqueológicas na França. Trabalhou para diversos museus de História. Atualmente é chefe de projetos culturais e educador no Musée des Confluences (Lyon, França). Pesquisador associado ao laboratório ArAr – Archéologie et Archéométrie UMR5138, Université Lumière Lyon 2, CNRS.

Relacionados

Lançamento do Catálogo

Ecos do Modernismo