Do que tinham fome Claude Monet e Jackson Pollock

Artistas à mesa

→ Do que tinham fome Claude Monet e Jackson Pollock?

Palestra | Artistas à mesa: do que tinham fome Claude Monet e Jackson Pollock?

Isabella Callia

Sábado, 14 de maio, das 11h às 13h

Gratuito ou contribuição voluntária

95 vagas por ordem de inscrição

Plataforma Zoom

Imagem: Sala de jantar, Casa Museu Klabin, foto Erik Diniz.

Tendo como ponto de partida uma observação panorâmica da exposição permanente na sala de jantar da Casa Museu Ema Klabin, dois célebres pintores gastrônomos serão apresentados e comentados.

Os livros “Le carnets de cuisine de Monet” (1990), de Claire Joyes, e “Dinner with Jackson Pollock – recipes, art & nature” (2004), de Robyn Lea, nos ilustrarão sua comensalidade e convivialidade, e, para tal, veremos as receitas e as preferências familiares, exploradas de forma crítica e interpretativa. Serão esses paladares, de distintos momentos históricos e territórios, a nos revelar sobre os artistas aquilo que suas pinturas encerram.

Sobre as obras literárias que inspiraram a preparação desta palestra, o livro “Le carnets de cuisine de Monet” (1990) narra o período em que Monet e sua esposa Alice Raingo-Hoschedé se estabeleceram permanentemente em Giverny, em 1883, com seus oito filhos. Muitos amigos, incluindo Clémenceau, Renoir e Cézanne, frequentavam a casa e almoçavam com a família. O pintor não cozinhava, mas procurava sempre criar na residência um ambiente harmonioso, à imagem das suas telas, e oferecer aos seus hóspedes pratos de elevada qualidade.

O livro “Dinner with Jackson Pollock – recipes, art & nature” (2004), ilustra com alguns hábitos de vida de Pollock, além de pintor, cultivava amorosamente outras facetas: de jardineiro, padeiro e anfitrião de jantares. Cozinhar, para Jackson e sua esposa, a artista Lee Krasner, era uma paixão compartilhada. Plantar, colher, pescar e colher ingredientes frescos da estação conectavam Jackson à natureza, o que inspirou muitos de seus trabalhos.

Público-alvo

Estudantes, pesquisadores, profissionais, interessados e interessados em História e Cultura da Gastronomia, História da Arte, Culinária e Literatura.

Isabella Callia

Isabella Callia é Italianista, ministra cursos em Língua e Cultura Italianas e em História e Cultura da Alimentação. É membro do comitê científico internacional da publicação Koiné (Università di Bologna). Atualmente dedica-se ao estudo da comensalidade em obras literárias e na arte. Doutoranda no Departamento de Letras Modernas, em Literatura e Cultura Italianas, pela Letras FFLCH/USP e bolsista CAPES. É coordenadora do Grupo de Estudos 'Os sentidos como alimento' (GEOSCA). Tem artigos publicados, ministra conferências, cursos livres e extensões universitárias em diversas instituições.

Relacionados

Lançamento do Catálogo

Ecos do Modernismo

Hóspede com Flora Rebollo