Artistas franceses e os ateliês privados no Rio de Janeiro

Artistas franceses e os ateliês privados no Rio de Janeiro (1840-1884)

→ Palestra em parceria com UNIFESP

Artistas franceses e os ateliês privados no Rio de Janeiro (1840-1884) | Palestra em parceria com UNIFESP

Elaine Dias

Sábado, 27 de março das 11h às 13h

Gratuito ou contribuição voluntária

95 vagas por ordem de inscrição

Plataforma Zoom

Imagem: Henri Nicolas Vinet, Paris, França, 1817- Niterói, Brasil, 1876, Paisagem nos arredores do Rio de Janeiro, 1864, Óleo sobre tela 106 x 151 cm. Acervo Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, Foto João Musa.

Neste encontro ministrado por Elaine Dias, serão evidenciadas algumas das trajetórias de artistas franceses que trabalharam em ateliês privados no Rio de Janeiro entre os anos 1840 e 1884.

Ao longo do século XIX, inúmeros artistas franceses residiram no Brasil. Por aqui, eles se instalaram em ateliês privados, transitaram pela cidade e apresentaram trabalhos nas famosas Exposições Gerais da Academia Imperial de Belas Artes do Rio de Janeiro.

Com uma circulação vasta que envolvia participação em leilões, encomendas em diferentes suportes e abertura de escolas, eles desenvolveram o gosto público e privado da então capital do Império, além de promoverem a afirmação social do artista.

A partir disso, serão ressaltados as atuações, produções e papéis na formação da iconografia nacional brasileira desses artistas.

A palestra tem como inspiração o livro Artistas franceses no Rio de Janeiro (1840-1884). Das Exposições Gerais da Academia Imperial de Belas Artes aos ateliês privados. Fontes primárias, bibliográficas e visuais (2020), de autoria da palestrante.

Público-alvo

Pesquisadores, Historiadores,  Público em Geral

Elaine Dias

Docente em História da Arte na UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo, é Doutora em História (UNICAMP). É autora de várias publicações sobre arte francesa e Academia de Belas Artes no Brasil no século XIX, entre os quais se destacam os livros Paisagem e Academia - Félix-Émile Taunay e o Brasil. 1824-1851 (Ed. Da Unicamp, 2009) e Artistas franceses no Rio de Janeiro (1840-1884). Das Exposições Gerais da Academia Imperial de Belas Artes aos ateliês privados. Fontes primárias, bibliográficas e visuais (Prefácio: Jacques Leenhardt. Guarulhos: EFLCH-UNIFESP, 2020).

Relacionados

Lançamento do Catálogo

Ecos do Modernismo

Ética e etiqueta