Arroz e feijão ou fome e abundância.

Arroz e feijão ou fome e abundância. Qual é o binômio do Brasil?

→ Programação paralela à exposição Faca, colher e garfo: uma história

Palestra | Arroz e feijão ou fome e abundância. Qual é o binômio do Brasil?

Adriana Salay

Quarta-feira, 13 de julho, das 19h às 21h

Gratuito ou contribuição voluntária

95 vagas por ordem de inscrição

Plataforma Zoom

Imagem: Aguinaldo Pedro

O Brasil, um país de dimensões continentais, tem como prato que marca sua identidade o arroz e feijão.

As últimas pesquisas feitas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram, porém, que temos dois movimentos contrários a essa imagem: o primeiro é a introdução de novos alimentos nas últimas décadas, como os produtos industrializados e o aumento do consumo de proteína animal, e o segundo é a diferenciação significativa do que se come por região, situação territorial, faixa de rendimento e outros fatores.

Nesta palestra, serão abordados múltiplos fatores desse processo, incluindo o contexto específico da pandemia, para discutir ações necessárias para o fim da fome, incluindo desde políticas públicas até mobilizações da sociedade civil.

Público-alvo

Profissionais, pesquisadores, estudantes das áreas de: gastronomia, ciências sociais, nutrição, história e demais interessados.

Adriana Salay

Adriana Salay é doutoranda em História Social pela Universidade de São Paulo e mestre pelo mesmo programa. Atualmente é professora universitária e coordena o projeto Quebrada Alimentada, que promove assistência alimentar na zona norte de São Paulo. Estuda história do Brasil contemporâneo e temas relacionados à fome, identidade e hábitos alimentares.

Relacionados

Lançamento do Catálogo

Ecos do Modernismo

Ética e etiqueta