Nos bastidores do museu

Nos bastidores do museu

*Imagem: Fotografia da higienização do acervo no segundo semestre de 2015

Trabalhar no núcleo de Acervo e Pesquisa significa estar nos bastidores do museu, pensando na conservação preventiva e garantindo a salvaguarda das obras.

Faz parte da rotina aproveitar os dias e períodos em que o museu está fechado para visitação pública para observar a coleção que está no espaço expositivo e também nas reservas técnicas.

Periodicamente andamos pelos ambientes olhando se está tudo bem com os objetos e com o espaço expositivo, se está tudo no devido lugar, se alguma peça necessita de cuidado especial como, por exemplo, um objeto em prata que esteja oxidando e necessita de polimento. Também é feita higienização superficial dos móveis garantindo que não haja acúmulo de pó.

Uma vez por semana, é dada corda no Relógio de Piso (França, século XVIII), localizado na sala de música, que teve seu maquinário restaurado em 2014 e hoje traz uma sonoridade ao ambiente com suas badaladas a cada hora do dia. Além de garantir o seu funcionamento, é necessário conferir se a data e hora estão corretas, tendo em vista que este modelo mostra o mês e os dias da semana em francês.

Recentemente, mais um relógio foi restaurado e também preenche o ambiente com seu toque, igual ao do Big Ben, a cada quarto de hora. É o relógio de mesa (Inglaterra, séc. XVIII) localizado no quarto de hóspedes.

Além deste cuidado periódico, semestralmente é feita a higienização dos ambientes de forma mais minuciosa. Neste período o museu é fechado para o público e é possível “desmontar” os ambientes e limpar desde o lustre até o tapete. É um momento de contato mais próximo com as peças, e também de trabalho manual intenso, utilizando aspiradores, andaimes e produtos específicos para cada tipo de material.

Confira um vídeo de demonstração do processo de limpeza da Biblioteca e seus Livros:

Daniele Paro

Coordenadora do Núcleo de Acervo e Pesquisa da Fundação Ema Klabin, atua na área museológica há 10 anos. Licenciada em Artes Visuais, participa de cursos e atividades relacionadas à conservação e museologia. Foi aluna do curso de formação profissional para museus-casas históricas no Brasil, organizado pelo ICOM/DEMHIST.