Lançamento do Catálogo

→ Exposição Ema e a Moda no Século XX: as roupas e a caligrafia dos gestos

Lançamento do Catálogo da Exposição Ema e a Moda no Século XX: as roupas e a caligrafia dos gestos

Priscila Monteiro, Paulo de Freitas Costa e Brunno Almeida Maia

Sábado, 22 de janeiro, das 11h às 13h

Gratuito

60 vagas presenciais por ordem de chegada

Transmissão ao vivo pelo YouTube

Imagem:

O lançamento do catálogo será em formato híbrido, com público presencial e transmissão ao vivo pelo YouTube, e contará com a participação de Brunno Almeida Maia, curador da exposição, e Paulo de Freitas Costa, curador da Casa Museu Ema Klabin, que comentarão a publicação com a mediação de Priscila Monteiro.

Neste encontro, com 60 lugares disponíveis, a serem ocupados por ordem de chegada, será possível adquirir um exemplar do catálogo da exposição por R$ 40,00 na Casa Museu.

O catálogo, de 32 páginas, conta com textos de Paulo de Freitas Costa, curador da Casa Museu Ema Klabin; Brunno Almeida Maia, curador da exposição; Marcio Doctors, curador da Casa Museu Eva Klabin, no Rio de Janeiro; Manon Salles, pesquisadora ligada a coleções como a do Instituto Zuzu Angel; Hanayrá Negreiros, curadora-adjunta do Masp; Theo Monteiro, assistente curatorial da exposição; Monayna Gonçalves Pinheiro, designer e proprietária da marca Nós mais eu; e Priscila Monteiro, jornalista e relações públicas especialista em moda. As fotografias da exposição são de autoria de Nelson Kon, e o design gráfico de Dárkon Vr.

A exposição Ema e a Moda no século XX: as roupas e a caligrafia dos gestos apresentou, pela primeira vez, o núcleo de moda da Coleção Ema Klabin, que se insere no tema anual Outras Narrativas, preparado para as atividades do museu em 2021. Abordou de forma instigante a história da moda do século XX, em paralelo com o contemporâneo e com uma trajetória individual, tratando as roupas, acessórios e fotografias de Ema Klabin como expressões sensíveis.

O público pôde ter acesso pela primeira vez a essa coleção de moda, que conta histórias e provoca reflexões sobre os objetos têxteis enquanto documentos que necessitam de diferentes olhares e perspectivas. Considerando as roupas e o vestir como parte de um jogo simbólico que envolve estética, assim como forma de definição de individualidades e de grupos sociais, é a história das roupas se acomodando a um capítulo da história da arte.

Público-alvo

Interessados em moda, história social, história da arte, sociologia, museologia, estilistas, figurinistas, cultura material

Priscila Monteiro

Priscila Monteiro é pós-graduada em História da Moda pela Universidade Estácio de Sá e em Comunicação Empresarial pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), além de ser graduada em Jornalismo pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). Foi editora de moda no Jornal do Brasil e relações-públicas em empresas globais de moda e beleza, como Louis Vuitton, Christian Dior e L’Oréal. Em 2021, fundou a Agência Priscila Monteiro de planejamento estratégico em comunicação.

Paulo de Freitas Costa

Paulo de Freitas Costa, arquiteto graduado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP - FAU e mestre em História da Arte pela Escola de Comunicações e Artes da USP – ECA, trabalha desde 1997 para a Casa Museu Ema Klabin, onde coordena os trabalhos de catalogação, conservação, pesquisa e difusão da coleção. Foi curador da exposição Universos Sensíveis: As coleções de Eva e Ema Klabin, realizada na Pinacoteca do Estado de São Paulo e no Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro. Em 2007, publicou Sinfonia de Objetos: A coleção de Ema Klabin, pela editora Iluminuras. Faz parte do comitê responsável pela realização dos Encontros Brasileiros de Palácios, Museus-Casas e Casas Históricas, realizado anualmente pelo Acervo Artístico Cultural dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo.

Brunno Almeida Maia

Brunno Almeida Maia, pesquisador em Filosofia pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), é curador e pesquisador da exposição Ema e a Moda no século XX: as roupas e a caligrafia dos gestos, realizada na Casa Museu Ema Klabin, além de professor convidado do IED (Istituto Europeo di Design) de São Paulo, da Escola de Comunicação e Arte (ECA) da Universidade de São Paulo (USP), do SENAC Lapa, da FAAP (Fundação Armando Alvares Penteado) e do Centro Universitário Belas Artes.

Relacionados

Ecos do Modernismo

Hóspede com Flora Rebollo

Entre bárbaros e civilizados