Criações poético-espaciais

Criações poético-espaciais: cartografias, práticas artísticas e geografias contemporâneas

Criações poético-espaciais: cartografias, práticas artísticas e geografias contemporâneas

Início quintas-feiras, 24/08/17 das 14:30 às 17:30 (10 encontros)

R$ 360,00 à vista ou 3 X R$ 120,00

20 vagas por ordem de inscrição

Oficina teórica e prática sobre produção de mapas nas artes visuais e práticas artísticas contemporâneas que problematizam o espaço urbano.

Considerando que cartografar implica mapear além de elementos fixos na paisagem, fluxos, ações, pensamentos, acontecimentos e relações sociais e afetivas, investigaremos as apropriações que os artistas têm feito da linguagem cartográfica. Assim serão criados mapas que se configuram como apresentações e representações da experiência no/do espaço. Cartografias colaborativas, mapas psicogeográficos, mentais, afetivos, cartografias dissidentes e conceituais serão alguns dos temas tratados.

Abordaremos, também, trabalhos e experimentos de artistas contemporâneos nos quais questão do espaço e do território se mostra vital à sua poética. Incluímos as discussões sobre performance, intervenção, arte urbana, arte pública, land art e site specific.

Ao longo da oficina serão propostas atividades práticas individuais e coletivas e saídas de campo para outros espaços da cidade. Cada participante será convidado a realizar um projeto pessoal investigando a cartografia como linguagem poética. Assim poderão ser experimentados diferentes modos de documentação e linguagem, como fotografia, vídeo, som, desenho, texto, performance.

Dias da Oficina (quintas-feiras):

24 e 31 de agosto — 14, 21, 28 de setembro — 05, 19, 26 de outubro — 09 e 16 de novembro

 

Incluso no valor:

  • Além da orientação individual e coletiva durante as aulas, o participante poderá contar aos sábados com um ateliê. Este ateliê é direcionado aos participantes que necessitam ou desejam se apropriar do espaço externo da Casa-Museu, para a produção, desenvolvimento e pesquisa de projetos e trabalhos, realizados a partir da oficina “Criações poético-espaciais: cartografias, práticas artísticas e geografias contemporâneas”. Datas do Ateliê: 23/09, 07/10, 11/11 das 10h00 às 13h00.

Gabriela Leirias é mestre em Artes Visuais pela ECA-USP, especialista em História da Arte Moderna e Contemporânea pela EMBAP-PR e graduada em Geografia pela FFLCH-USP. Desenvolve projetos como pesquisadora, educadora e artista em arte contemporânea, a partir de discussões sobre espaço, arte urbana, arte pública, cartografias, processos colaborativos e transdisciplinares. É gestora do Espaço Fixos e Fluxos de arte contemporânea e geografia. Prêmio Bolsa Funarte de Reflexão Crítica em Mídias Digitais, em 2011, com o projeto Novas Cartografias on Line. Desenvolve desde 2013 com Anahí Santos e Wellington Tibério o projeto de pesquisa, intervenção urbana e performance “Aqui passa um rio”, que investiga poeticamente os rios invisíveis da cidade de São Paulo. Colaboradora na pesquisa e curadoria do projeto “Jardinagem: territorialidade, temporalidade e ato político”, coordenado por Faetusa Tezelli. Como desdobramento desenvolveu em 2016, junto com Faetusa Tezelli, o projeto “Jardinalidades: jardinagem como prática artística e criação de territorialidades”. Atualmente finaliza o projeto “Corpo político, corpo sensível – o fluxo das mulheres no espaço público e o direito à cidade”.

Relacionados