Música Caipira - Cultura, Resistência e Enraizamento

TRAMAS CULTURAIS | Música Caipira – Cultura, Resistência e Enraizamento | Ivan Vilela | Início quinta-feira dia 11/05 às 19h30 | 4 encontros | VAGAS ESGOTADAS

A cultura caipira nunca foi bem recebida como a cultura de formação do povo do Centro-Sudeste brasileiro, ficando sua imagem sempre relegada às pessoas simples, iletradas e de baixa renda.

A partir da contextualização histórica e cultural, e de farta audição musical, pretende-se entender a relevância e o lugar ocupados pela produção musical dos caipiras que, a despeito de ter sido o terceiro maior filão de vendas do mercado brasileiro, nunca foi entendido como parte da música popular brasileira.

Com suas bases culturais fundadas no processo de colonização de São Paulo e na atuação catequética dos Jesuítas, esta cultura se espalhou numa vasta região que foi chamada por Alfredo Ellis Jr. de Paulistânia (região esta que compreende os estados de SP, GO, MS e as regiões Norte do PR, Triângulo Mineiro e Sul de MG, partes de MT e TO). Curiosamente no polígono onde a chamada música caipira foi e é consumida em larga escala.

Embora muito estudada pela sociologia rural e pela antropologia, a música caipira não recebeu uma leitura de seus atributos musicais. Ao contrário, teve seus atributos depreciados por uma ideologia calcada no processo de modernização do país que criou oposições entre o saber erudito e o saber popular, entre a cidade e o campo. Através do registro em disco de suas músicas o caipira tornou-se o único camponês brasileiro a ter sua história conhecida por todos; visto que a nossa história registrada oficialmente foi a história dos reis, dos presidentes, dos administradores, da elite, dos vencedores dentro de uma ordem capitalista onde o pequeno camponês sempre foi um alijado das benesses e conquistas deste sistema.

Temas abordados:

1º encontro – 11/05: Origens e história

2º encontro – 25/05: A música dos caipiras no disco; As primeiras gravações; As três fases

3º encontro – 08/06: Pausa para a viola

4º encontro – 22/06: Novos tempos – o caipira hoje

 

Ivan Vilela é músico, pesquisador e professor da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo, onde leciona História da Música Popular Brasileira, Viola Brasileira, Rítmica e Percepção Musical. É doutor em Psicologia Social pela USP e Mestre em Composição Musical pela UNICAMP. Com seus trabalhos de composição e interpretação foi indicado a importantes prêmios da música brasileira (Sharp, Movimento, Prêmio da Música Brasileira, APCA, Medalha Carlos Gomes, IBAC). Com seu instrumento, a viola, atua como solista e junto a grupos de câmara e orquestras no Brasil e no exterior. É autor do livro “Cantando a Própria História – Música Caipira e Enraizamento”, editado pela EDUSP.

Música Caipira – Cultura, Resistência e Enraizamento
Com Ivan Vilela
Quintas feiras: 11/05, 25/05, 08/06 e 22/06 às 19h30
4 encontros
Entrada Gratuita
30 vagas. Inscrições no formulário abaixo