Flora Assumpção

Flora Assumpção

Arte-Papo - Flora Assumpção

Gratuito

Sábado, 10/06 às 14h

30 vagas por ordem de chegada

*Imagem: Flávio Lamenha

“Iniciei minha produção em artes pelo desenho, pintura e gravura. Desde 2002 me interesso pela expansão da escala do desenho para o espaço tridimensional e/ou arquitetônico e experimento instalações e objetos, utilizando diversos materiais, técnicas e linguagens. Trabalho em minhas obras de arte com temáticas relacionadas ao elemento natural e ao fantástico (sobrenatural), numa tentativa de reflexão sobre a atuação do humano diante do mundo natural. A natureza aparece na forma de criaturas (principalmente pequenos seres marinhos, répteis e plantas) e fenômenos naturais (como neblinas, tempestades, furacões, mares, nuvens, desertos, vulcões e luar) sob uma atmosfera misteriosa, insólita e fantástica trazida de lendas, mitos e contos populares do Brasil e do mundo. Este é um artifício para abordar outros assuntos além do que a situação ficcional apresentada propõe (assim como o fazem os contos de fadas e lendas). O humano aparece na relação visual estabelecida entre o corpo dos animais e o modus operandi dos fenômenos naturais com os mecanismos (máquinas) criados pela humanidade, em alusão à ideia de inevitabilidade da máquina artificial em copiar os mecanismos da natureza, pois todos os princípios foram criados antes pela natureza.

Em síntese, minha pesquisa artística se organiza através de 3 eixos: o mito, a ciência e a literatura.

– O mito (crendices populares e folclore) e a religião são a forma inicial de relacionar-se com a natureza e o mundo no intuito de tentar compreendê-los, motivados muitas vezes pela busca de soluções para tranquilizar nossos medos e anseios;
– A ciência faz o mesmo, porém com uma pretensão de objetividade e precisão/exatidão, de verdade absoluta;
– A literatura (principalmente o realismo mágico/fantástico, os contos de fadas e as fábulas) bebe nas 2 fontes anteriores, racionalizando e organizando mesmo quando nitidamente trilha pelo campo da mitologia e da espiritualidade.”

Flora Assumpção se graduou em artes visuais, com especialização em gravura (2008), e mestre (2012-14) no Departamento de Artes Plásticas da ECA-USP e atualmente doutoranda (2015-2019) na mesma instituição, ambos com bolsa da CAPES. Iniciei minha produção em artes por meio do desenho, da pintura e da gravura. Desde 2002 me interesso pela expansão da escala do desenho para o espaço arquitetônico e experimento diversos materiais, técnicas e linguagens. Mantenho reflexão e prática direcionadas à pesquisa em desenho e em ocupação de superfícies bidimensionais e objetos e, paralelamente, desenvolvo projetos de instalações para arquiteturas específicas e de instalações para espaços expositivos, explorando a relação do desenho com escalas arquitetônicas para a criação de ambientes ficcionais com a intenção de provocar experiências de imersão poético-visuais.