Arte Africana

Bastão de Xangô

Trata-se de um objeto de culto feito em madeira entalhada, proveniente da Nigéria e parte da nação Yorubá. É uma peça utilizada no culto a Xangô, Deus do Trovão e fundador legendário dessa nação. Um dos bastões que possuímos em nosso acervo é composto por uma figura feminina ajoelhada, provavelmente Oya, a mulher de Xangô. Sobre sua cabeça há uma forma em arco, que representa Oxumaré, Deus do Arco-íris e companheiro de Xangô. A superestrutura que completa a peça é o machado duplo que é composto por pedras neolíticas, encontradas quando tornados e chuvas as faziam brotar do solo. Considerava-se que Xangô as teria enviado com os raios. As duas lâminas do machado e a face da figura apresentam as três marcas de escarificação comuns aos yorubás.

Figura de Ancestral

Grupo cultural Tabwa
O grupo cultural Tabwa recebe grande influência dos vizinhos de Luba, Isso pode ser percebido no sistema religioso que honra os ancestrais. Os ancestrais são “personificados” em esculturas chamadas misiki, feitas por religiosos especialistas nessa arte. Às esculturas são oferecidas comida durante a lua nova (que simboliza o renascimento e a continuidade da vida). Eles viviam em vilas autônomas com chefes que justificavam sua posição pela história de seus antepassados fundadores da sociedade Tabwa, sociedade essa basicamente de pescadores, agricultores e caçadores. As figuras ancestrais representam os chefes das linhagens. O “penteado” da estátua é igual tanto para figuras masculinas quanto para femininas, a parte da frente da cabeça é raspada com o intuito de alongar o rosto. A cabeça é coberta por linhas paralelas formadas por pequenas bolinhas que por sua vez são cobertas por um pó vermelho. Tanto o penteado quanto as marcas de escarificação são muito importantes para os Tabwa, uma vez que refletem os importantes elementos da filosofia e cosmologia desse grupo.

Bonecas no Museu

AKUA’BA E RAD KAMBA Bonecas no Museu? Como são? Onde estão colocadas? Crianças colecionam bonecos, carros, adesivos, barbies, mas as bonecas colecionadas por Ema Klabin são bonecas diferentes…
A Akua´ba é uma boneca Ashanti de linguagem gráfica simbólica, onde se ressalta cabeça, mão e pés, seios, ventre e órgãos sexuais: todos considerados, de um modo geral, centros de forças vitais. Essas bonecas expressam aspectos relacionados ao tema da reprodução humana e à capacidade de produção de conhecimento necessário à perpetuação da espécie humana, mesmo que individualmente, venham a desempenhar funções e expressar significados específicos.
A Rad Kamba é uma boneca feita pelo povo Mossi e dada às meninas para que elas cuidem como se fossem seus filhos. É símbolo de fertilidade e apresentam os principais atributos de uma mãe Mossi: seios fartos e marcas de incisão no peito e na barriga (indicando as marcas de escarificações que toda jovem respeitável deve ter assim que entra na puberdade). Braços, pernas e feições não são indicativos de sexo, idade, grupo étnico e capacidade de reprodução da mulher, por isso são considerados supérfluos no fazer da escultura .